É trabalho. É vida melhor.

Prefeitura de Jequié promove capacitação em Primeiros Socorros para pessoas surdas

SECOM - Secretaria de Comunicação - quarta-feira, 21 de setembro, 2022


A Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, por intermédio do Núcleo de Educação em Urgência (NEU) do Serviço Móvel de Urgência (SAMU), promoveu nesta segunda-feira e terça-feira, dias 19 e 20, uma capacitação em Primeiros Socorros para pessoas surdas, que residem em Jequié, em Língua Brasileira de Sinais (Libras). O treinamento é parte do Projeto Pontes, coordenado pela professora mestra, Émile Assis Miranda Oliveira, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), campus de Jequié.

A iniciativa, que é pioneira no município, tem o objetivo de oportunizar às pessoas surdas, o conhecimento de técnicas a serem aplicadas, quando necessário, em casos de acidentes domésticos, como engasgo, ou agravos súbitos, como parada cardiorrespiratória, crise convulsiva, entre outras, enquanto aguardam a chegada do atendimento das equipes do SAMU ou do serviço de resgate do Corpo de Bombeiros.

As enfermeiras Reynilde Souza Cavalcanti e Maria Jeane Pecorelli, do Núcleo de Educação e Urgência (NEU), juntamente com outros profissionais do SAMU, responsáveis pela instrumentação técnica da capacitação, contaram com o apoio de tradutores/intérpretes em Libras, de forma a assegurar a acessibilidade comunicacional com os participantes.

Para o secretário de Saúde, Marlon Pereira, esta primeira capacitação para pessoas surdas facilita a operacionalização do atendimento em situações de urgência e emergência, tanto para os profissionais da Saúde quanto para os pacientes surdos.

“O curso foi bastante dinâmico, favoreceu o diálogo entre a equipe do SAMU e as pessoas surdas, que são convidadas a demonstrar a aprendizagem obtida por meio de manequins simuladores de primeiros socorros e outros recursos e o mais importante é que as manobras aprendidas durante a formação, podem salvar uma vida. Deveremos contar com mais outras capacitações destinadas às pessoas com surdez.”, afirmou o secretário de Saúde, Marlon Pereira.