Prefeitura de Jequié leva ações de proteção às crianças e adolescentes nos circuitos do São João 2023

Com objetivo de coibir riscos sociais às crianças e adolescentes, a Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, vem atuando nos festejos tradicionais do mês de junho, com uma série de estratégias. Em continuidade à essa iniciativa, a equipe técnica de abordagem social Secretaria, juntamente com os membros do Conselho Tutelar, vêm fiscalizando o circuito do São João de Jequié, no entorno da Vila Junina, na Praça Rui Barbosa, na Praça da Bandeira e Rua Félix Gaspar, área destinada às barracas de comida e bebidas típicas.

Uma das ações é a distribuição das pulseiras de identificação, entregues aos pais e responsáveis logo na passagem pelos portais de acesso. A pulseira, que é preenchida com o nome da criança e os telefones de contato dos pais ou responsáveis, ajuda a evitar casos de crianças perdidas e, caso ocorra um desencontro, a pulseira facilita a localização do pequeno por meio do contato dos pais. O serviço de identificação continuará durante todo o evento.

As equipes multidisciplinares compostas por assistentes sociais, psicólogos, educadores sociais e coordenação do Centro de Referência Especializados da Assistência Social (CREAS) e do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro POP) promovem a abordagem, também, com o intuito de identificar possíveis violações de direitos das crianças e adolescentes desacompanhados, além de negligência, violência contra a mulher, idosos e pessoas com deficiência.

"Nosso papel é assegurar o atendimento social e identificar a ocorrência de vulnerabilidade contra nossas crianças e adolescentes. Hoje nossa missão é conscientizar os pais dos riscos que as crianças sofrem quando estão sozinhas, por isso a importância da identificação.”, explicou o gestor da Proteção Especial, Alexandro Luiz Bomfim.

“Durante os festejos juninos, as equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social estão na busca ativa e no processo de sensibilização junto aos vendedores ambulantes, comerciantes e à população em geral, orientando sobre a importância de combater a violência contra crianças e adolescentes e de denunciar essas possíveis violações. E estamos orientando aos pais que coloquem pulseiras de identificação com contato dos responsáveis nas crianças, para que em uma eventual necessidade os pais sejam localizados.”, destacou a secretaria de Desenvolvimento Social, Patrícia Miranda Brandão Santana.